Durante o mês de outubro, a 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Braço do Norte realizou um ciclo de palestras em cinco escolas da rede pública, para incentivar os estudantes a acompanharem a atuação dos vereadores. O projeto integrou o Transformação MP - programa criado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) para ajudar a solucionar questões locais.

A Promotora de Justiça Luísa Niencheski Calviera proferiu palestras nas escolas Professor Aldo Câmara, em Santa Rosa de Lima; Doutor Miguel de Patta, em Grão-Pará; Nossa Senhora de Fátima, em Rio Fortuna; Dom Joaquim, em Braço do Norte; e São Ludgero, em São Ludgero. Os encontros reuniram um total de 618 estudantes.

"É preciso despertar nos jovens o interesse por questões de interesse coletivo, como a eficiência na gestão pública e o papel de cada cidadão na sociedade. Nesse sentido, fomos até as escolas dialogar sobre o combate à corrupção, a fiscalização das ações públicas e a valorização da cidadania", diz a Promotora de Justiça.

Os alunos aprenderam que o combate a corrupção começa na própria sala de aula, com ações práticas no dia a dia. "Todos temos os mesmos direitos, então não podemos furar a fila, colar nas provas ou tentar trapacear de outras formas, para não prejudicar os nossos colegas", disse a Bruna, da escola Doutor Miguel Patta.

Alguns vereadores acompanharam as palestras e tiveram a oportunidade de explicar a função do Poder Legislativo municipal. Eles também falaram sobre a importância do voto e da representatividade nas questões que envolvem o interesse público.

Agora os estudantes participarão de um concurso sobre o tema "cidadania e combate à corrupção", orientados pelos professores. Eles escreverão redações com base no que aprenderam nas palestras e nas experiências do cotidiano.