Chegou ao fim o maior Tribunal do Júri da história da Comarca de Lages. Foram cinco dias de depoimentos e debates para julgar 22 réus por crimes ocorridos dentro do Presídio Regional Masculino em 2019. Eles foram denunciados pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) por organização criminosa e homicídio triplamente qualificado contra um desafeto, por motivo torpe, meio cruel e emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima.

A leitura da sentença foi concluída perto das 10 horas da noite de sexta-feira, e 21 réus foram condenados, sendo 16 pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e organização criminosa; um por homicídio triplamente qualificado; e quatro por organização criminosa. As penas variam de três a 24 anos de reclusão e ao pagamento de dias-multa. Um dos réus foi absolvido.