O Ministério Público de Santa Catarina utiliza cookies para gerar informações estatísticas de visitação, aperfeiçoar a experiência do usuário e prestar os serviços online.
Respeitando seu direito à privacidade, em breve você poderá fazer a gestão dos cookies por ferramenta própria disponível no site.
Até a implementação da ferramenta, você poderá optar por impedir/modificar esse tratamento por meio das configurações do seu navegador.



Post

O Tribunal do Júri da Comarca de Chapecó atendeu ao pedido do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e condenou dois irmãos que tentaram matar um homem com um tiro e uma facada. O Conselho de Sentença os condenou por tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil. Cada um dos réus deverá cumprir seis anos de reclusão, em regime semiaberto. Um deles também foi condenado por posse ilegal de arma de fogo e deverá cumprir um ano de detenção, em regime aberto, e pagar 10 dias-multa. 

Conforme a denúncia, no dia 16 de junho de 2019, por volta das 14h20, no Distrito de Marechal Bormann, a vítima presenciou o cunhado batendo na sua irmã, e interveio para que a agressão cessasse, momento em que entraram em luta corporal.  

Entretanto, o outro réu ¿ que era irmão do primeiro e também estava na casa -, efetuou um disparo de arma de fogo contra a vítima, que atingiu a região toráxica, causando lesões no pulmão, estômago, diafragma e intestino. Após o disparo, o primeiro réu tentou atingir o cunhado com um golpe de faca, mas não teve sucesso porque um vizinho o avisou a tempo. A vítima somente sobreviveu porque foi prontamente levada para o hospital. 

O Promotor de Justiça Gabriel Cavalett representou o Ministério Público na sessão que ocorreu na última sexta-feira (16/9).  

Da sentença cabe recurso e aos réus foi concedido o direito de recorrer em liberdade.