O Ministério Público de Santa Catarina utiliza cookies para gerar informações estatísticas de visitação, aperfeiçoar a experiência do usuário e prestar os serviços online.
Respeitando seu direito à privacidade, em breve você poderá fazer a gestão dos cookies por ferramenta própria disponível no site.
Até a implementação da ferramenta, você poderá optar por impedir/modificar esse tratamento por meio das configurações do seu navegador.



Post

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) empossou como servidores efetivos da instituição 60 candidatos classificados no Concurso Público n° 01/2022. A solenidade de posse aconteceu na manhã desta sexta-feira (7/10), no edifício-sede do MPSC, em Florianópolis, onde os novos integrantes do quadro de pessoal da instituição fizeram a assinatura do termo de posse. A cerimônia foi transmitida pelo canal do MPSC no YouTube. 

Acompanhados dos representantes das áreas nas quais irão trabalhar a partir de segunda-feira (10/10), os novos servidores efetivos fizeram o juramento, que foi conduzido pela Secretária-Geral do MP, Ariadne Clarissa Klein Sartori. Na sequência, todos assinaram o termo de posse e receberam os crachás funcionais. Outros 11 aprovados que também foram nomeados receberão posse até o dia 7 de novembro. 

Oficialmente empossados, os 60 servidores ouviram os discursos da Procuradora-Geral de Justiça em exercício, Gladys Afonso, e do Procurador-Geral de Justiça do MPSC, Fernando da Silva Comin. A PGJ em exercício ressaltou que a missão do MPSC de servir à população deve nortear o cotidiano de todos os colaboradores. "É muito importante que as senhoras e os senhores tenham plena consciência desse papel que o Ministério Público exerce perante a sociedade. Nossa instituição foi criada para servir a população e nossa missão é muito significativa, porque a sociedade precisa de um MP forte. Hoje, vocês passam a integrar essa instituição e a terem essa missão", disse. "Essa engrenagem que é o MP tem que estar funcionando a todo vapor. Todos nós temos o nosso papel e a obrigação de exercê-lo com muito denodo", acrescentou. 

Post

Mesmo afastado das funções, o Procurador-Geral de Justiça do MPSC, Fernando da Silva da Comin, fez questão de participar da posse e conversar com os novos servidores. Comin celebrou a ocasião destacando que o momento representa o fortalecimento da atuação do MPSC. "O preenchimento dessas 71 vagas em cargos das mais variadas funções vem contemplar o interesse público da sociedade, que está ínsito no pleno funcionamento do Ministério Público. O MP é uma grande engrenagem, que deve estar integrada e em harmonia para que as ações administrativas e finalísticas sigam na mesma direção, em defesa da sociedade, das pessoas que precisam da nossa atuação, da proteção do Estado, dos hipossuficientes, dos órfãos, da mulher agredida, das crianças que não têm escola e das pessoas que estão na fila de espera por atendimento na saúde. Essa é a instituição que vocês procuraram, e é por isso que as senhoras e os senhores estão aqui hoje", ressaltou o PGJ.  

Comin também comentou sobre a importância de se construir um ambiente saudável para o trabalho. "Hoje nós estamos nos unindo para sempre. Para muitos de vocês, esse vai ser o primeiro dia do resto de suas vidas. Nós temos a obrigação de tornar esse ambiente um local saudável, acolhedor, fraterno, solidário", completou o PGJ do MPSC. 

Post

Na solenidade de posse, além da PGJ em exercício, Gladys Afonso, do PGJ do MPSC, Fernando da Silva Comin, do Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos de Planejamento e Inovação, Luciano Trierweiller Naschenweng, e da Secretária-Geral do MP, Ariadne Clarissa Klein Sartori, compuseram a mesa de autoridades na solenidade de posse o Coordenador de Recursos Humanos da instituição, Andreas Jumes, e o Presidente da Associação dos Servidores do Ministério Público de Santa Catarina, Marcelo Tadeu Costa Teixeira da Cunha. 

Contratação integra Planejamento Estratégico e visa garantir objetivos institucionais 

Os servidores empossados nesta sexta-feira foram classificados em um concurso que teve mais de 23 mil inscritos e aconteceu no primeiro semestre deste ano. O edital se destinava ao prenchimento de vagas de Analista de dados e pesquisas (1), Analista em Administração (2), Analista em Contabilidade (3), Analista em Engenharia Civil (2), Analista em Serviço Social (7), Analista em Tecnologia da Informação (2) e Auxiliar do Ministério Público (33). 

O Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos de Planejamento e Inovação do MPSC, Luciano Trierweiller Naschenweng, comemorou a posse e salientou que a contratação dos servidores efetivos foi uma necessidade mapeada pela administração do Ministério Público catarinense.  "A posse, nesta data, de 60 novos servidores é resultado do Projeto de Planejamento de Pessoal, eleito como prioritário pela SubPlan. Em agosto de 2021, juntamente com a Secretaria-Geral, iniciamos o mapeamento das principais necessidades de pessoal para a deflagração de concurso público", disse. "Este concurso teve como objetivo atender, de forma planejada, a demanda de servidores que o crescimento da instituição impôs, além de reposições nas áreas-meio e fim, fruto de aposentadorias e vacâncias", explica.